Associação dos Anistiados Políticos de Goiás

Memorial

Filmoteca

CICLO EDUCATIVO SILVIO TENDLER

Ciclo Educativo Silvio Tendler

Sobre a

FILMOTECA

A FILMOTECA ANIGO disponibiliza os depoimentos de perseguidos políticos no estado de Goiás registrados em 2012, a mostra Curtas Censurados, que apresenta na programação os filmes de curta-metragem encontrados em uma fita de VHS no Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro (APERJ) e uma coletânea de filmes e documentários, que retratam a ditadura civil-militar que comandou com mão de ferro o país por mais de 20 anos. Convidamos aos visitantes do memorial a assistir também o Ciclo Educativo Silvio Tendler com séries e documentários deste fundamental cineasta e documentarista brasileiro.

A filmoteca ANIGO é mais um esforço para que a memória desse passado recente, possa dialogar com as novas gerações e as salas de aula, pelo fortalecimento da democracia no Brasil. Este acervo aberto à consulta no memorial é fruto da parceria da ANIGO com o Armazém Memória.

“Que falem os Inquéritos Policiais Militares, que tagarelem as certidões, que gritem as sentenças do Superior Tribunal Militar toda a arbitrariedade e violência que forjaram suas histórias institucionais. Publicize-se, a plenos pulmões, para que todos aqueles que hoje ocupam qualquer cargo de representação do Estado conheçam bem os lugares de onde falam e, quem sabe, percebam um dia o quão insuportável aos ouvidos da democracia é o barulho vergonhoso e cúmplice do seu silêncio.”

Paulo Abrão em “A ditadura militar em goiás – arquivos revelados”.

acervo anigo

Depoimentos

“Memória e Verdade, dois termos atados à identificação de lacunas que persistem maculando a democracia brasileira”.

                                                        Orlando Afonso Valle do Amaral, reitor da UFG.

mostra

Curtas Censurados

"Em dezembro de 1968 foi baixado o AI-5, fechando o Congresso Nacional, conferindo à ditadura uma matiz abertamente fascista . A tortura, os assassinatos e os desaparecimentos de pessoas tornaram-se instrumentos políticos de reprodução do regime. Eram os anos da censura, dos arrochos e do "milagre econômico".

                                     Felix Valois G. Bezerra, economista e anistiado político.

Os filmes desta mostra foram localizados em 2011, pelo coordenador do Armazém Memória Marcelo Zelic, em uma fita de VHS produzida no Arquivo Nacional, cuja única cópia até hoje recuperada, encontrava-se no Arquivo Público do Estado do Rio de Janeiro. A imagem da fita de VHS localizada no APERJ, foi usada para copor a capa do DVD da Mostra Virtual de Vídeos Brasil Nunca Mais, lançado no mesmo ano, para a divulgação destes curtas censurados pela ditadura. Para a versão digital foi acrescentado o filme Violada na Caixa D'Água, cuja localização se deu alguns anos depois junto ao acervo pessoal do músico, liutaio e luthier Edu Viola. O filme foi digitalizado pelo Arquivo Nacional a pedido do Armazém Memória para depósito junto aos outros 6 filmes localizados no VHS.

Coletânea de Vídeos Brasil Nunca Mais

A Coletânea de Vídeos Brasil: Nunca Mais é uma iniciativa pedagógica, realizada pelo Armazém Memória junto com o Instituto de Políticas Relacionais, com dois eixos de trabalho. Um deles consiste em preservar, reunir e disponibilizar na internet um conjunto de registros audiovisuais que retratam o período da ditadura militar que ocorreu no Brasil entre os anos de 1964 a 1985; o outro, facilitar através da internet o acesso por professores, alunos e usuários a estes conteúdos, auxiliando o estudo e debate de nossa história recente, para a compreensão sobre os rumos de nosso país. A coletânea reune filmes dos acervos de várias instituições, como também filmes recolhidos na internet.

Associação dos Anistiados Políticos pela Cidadania e Direitos Humanos do EStado de Goiás

ANIGO

Ditadura Nunca Mais

Produzido por Armazém Memória

marcelozelic@gmail.com

Fale Conosco

1 + 1 =